Como Tratar a Disfunção Erétil

A disfunção erétil é a incapacidade de um homem conseguir uma ereção suficiente para começar ou completar a relação sexual. A condição pode ser difícil para de homem lidar, porque pode causar constrangimento e insegurança devido à incapacidade de se realizar sexualmente.

Felizmente para os homens com disfunção erétil, existem vários medicamentos, tratamentos e terapias que podem impedir que a disfunção erétil se torne uma condição crónica.

Causas da disfunção erétil

São várias as causas potenciais de disfunção erétil e podem afetar os homens de quase todas as idades, mas as probabilidades de desenvolver disfunção erétil aumentam à medida que o homem envelhece.

As causas de disfunção erétil podem incluir o seguinte:

Certos medicamentos

Doenças crônica, como diabetes ou esclerose múltipla

Consumo excessivo de álcool e drogas recreativas

Obesidade

Fluxo sanguíneo deficiente na zona peniana

Estresse crônico

Remédios naturais para a disfunção erétil

Os remédios naturais mais comuns para a disfunção erétil incluem aqueles derivados de plantas e ervas, que algumas culturas têm usado por muitos anos. Embora tenha havido muito poucos estudos realizados sobre a segurança desses remédios naturais para a disfunção erétil, alguns deles podem apresentar efeitos colaterais que podem afetar o homem, principalmente quando misturados indiscriminadamente.

L-arginina

Algumas evidências sugerem que altas doses de L-arginina melhoram a disfunção erétil ao ajudar os vasos sanguíneos a descontraírem e se abrirem mais amplamente, o que melhora o fluxo sanguíneo para o pênis, causando mais facilmente uma eração. Os efeitos colaterais são geralmente considerados leves, mas podem incluir cólicas, diarreia e náusea.

A L-arginina não deve ser tomado com Viagra, um medicamento de prescrição que é utilizado por quem sofre de sintomas de disfunção erétil.

Propionil-L-carnitina:

Alguns estudos mostram que a propionil-L-carnitina, quando combinada com o Viagra, conseguia melhorar a função erétil melhor do que quando se toma Viagra sozinho. A propionil-L-carnitina é geralmente considerada segura quando usada sob a supervisão de um médico.

Dehidroepiandrosterona (DHEA):

Há algumas evidências que sugerem que o DHEA aumenta a libido em mulheres e tem um efeito positivo em homens com disfunção erétil. DHEA parece ser seguro em doses baixas, no entanto, pode causar acne em alguns casos.

Ginkgo:

Ginkgo consegue aumentar o fluxo sanguíneo para o pênis, o que pode melhorar o desejo sexual e a disfunção erétil. No entanto, este suplemento pode aumentar o risco de hemorragia. As pessoas que estão tomando anticoagulantes ou que têm um distúrbio de sangramento devem falar com seu médico antes de tomar gingko.

Ginseng:

Existem vários tipos de Ginseng disponíveis, sendo melhor para este efeito o Ginseng vermelho coreano, embora muitos outros tenham demonstrado também ter um efeito positivo sobre a disfunção erétil. No entanto a toma de Ginseng podem ter efeitos colaterais negativos, incluindo insônia.

Yohimbine:

O principal componente de uma casca de árvore Africano, a ioimbina é provavelmente um dos mais problemáticos de todos os remédios naturais para a disfunção erétil. Algumas pesquisas sugerem que a ioimbina pode melhorar a disfunção sexual.

No entanto, vários estudos associaram a ioimbina a vários efeitos colaterais, que podem incluir ansiedade, aumento da pressão arterial e batimentos cardíacos rápidos e irregulares. Como todos os remédios naturais, a ioimbina só deve ser usada após aconselhamento e sob a supervisão de um médico.

A Yohimbine pode inclusive causar a morte, pelo que NÃO aconselhamos a sua toma.

Epimedium:

Supostamente, existem substâncias nas folhas desta erva que melhoram o desempenho sexual. Epimedium não foi suficientemente estudado em pessoas, e há algumas sugestões de que pode afetar a função cardíaca.

Mudancas de estilo de vida

Certas atividades ou falta de atividade podem ter um impacto sobre a disfunção erétil, portanto, antes de tentar medicações ou remédios naturais para disfunção erétil, um homem deve considerar fazer algumas mudanças no seu estilo de vida.

Algumas mudanças no estilo de vida a considerar incluem:

Exercício regular:

O exercício regular tem-se mostrado eficaz para melhorar a saúde em geral. Para a disfunção erétil, a pressão arterial melhorada, o fluxo sanguíneo e os benefícios gerais à saúde podem reduzir drasticamente o risco de um homem ter ou desenvolver disfunção erétil quando pratica exercício regularmente.

Comer alimentos saudáveis:

De forma semelhante ao exercício, comer alimentos nutritivos e saudáveis pode ajudar a reduzir o risco de doenças cardíacas, artérias entupidas e diabetes, que são fatores de risco conhecidos para disfunção erétil.

Parar de fumar e reduzir a ingestão de álcool:

Ambas as atividades trazem uma série de riscos potenciais para a saúde, incluindo disfunção erétil. Reduzir ou eliminar essas atividades pode ajudar a evitar problemas de disfunção erétil.

Reduzindo o estresse:

Um homem vai de certeza ter problemas com o desempenho sexual se estiver estressado demais. O estresse pode vir de uma variedade de circunstâncias, incluindo trabalho, finanças e problemas no próprio relacionamento.

Encontrar maneiras de lidar com esses problemas de maneira a reduzir os níveis de estresse pode melhorar significativamente a disfunção erétil.

Continuando a se envolver em atividades sexuais:

Estimular atividades sexuais, mesmo que só levem a ereções parciais pode ter um impacto positivo na disfunção erétil. O aumento do fluxo sanguíneo para o pênis pode ajudar a estimular e melhorar a função das células do pênis ao longo do tempo.

Tratamentos médicos para a disfunção erétil

Alguns dos tratamentos médicos mais comuns para disfunção erétil são medicamentos prescritos que visam a área do problema e aumentam o fluxo sanguíneo para o pênis.

Medicamentos comumente prescritos incluem Viagra, Cialis, Levitra e Vardenafil. Um médico é a melhor pessoa para o aconselhar sobre possíveis efeitos colaterais, tratamento e benefícios destes medicamentos disponíveis.

Conclusão

Como muitas condições médicas, não há necessariamente apenas um meio para curar ou reduzir os sintomas da disfunção erétil. Para os homens que desejam evitar o uso de medicação, há uma série de mudanças no estilo de vida que podem ser experimentadas primeiro, seguidas por alguns potenciais remédios naturais e terapias adicionais.

É importante para qualquer homem que sofre de disfunção erétil considerar mudanças no seu estilo de vida e conversar com um médico antes de iniciar qualquer medicamento. E mesmo com a utilização de remédios naturais ou algumas ervas conhecidas por melhorar as funções eréteis é preciso ter cuidado quando se anda a tomar medicamentos para outras doenças, pois podem causar interação e alguns efeitos secundários indesejáveis.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *